ATO DE CORAGEM – Act of Valor

Cartaz do filme ATO DE CORAGEM – Act of Valor
Roteiro:
Ano de lançamento:
Gênero:
Estado de espírito:
Duração:

Opinião

Peça publicitária – é isso que Ato de Coragem parece. E acho que é mesmo, uma tentativa de enaltecer ao extremo a coragem, a perícia e o patriotismos da Marinha dos Estados Unidos. Quem for fã das Forças Armadas e da política bélica americana, vai vibrar com a ação anti-terrorrista dos Navy SEALs – a sigla se refere a essa força de operações especiais da marinha, capaz de locomover e combater no mar, no ar e na terra (daí a sigla: seaairland – SEAL). Um batalhão contra o terrorismo mundial, equipado com o que há de mais moderno e eficiente, que trabalha em equipe e como uma grande família, amparado por uma vasta rede de inteligência e informação nos quatro cantos do mundo.

Perfeito, não? Pois é. É exatamente isso que chama a atenção – negativamente, diga-se de passagem – em Ato de Coragem. Uma equipe de SEALs, interpretada no filme por militares de verdade, é convocada para resgatar uma agente da CIA capturada por poderosos narcotraficantes, que por sua vez estão envolvidos com terroristas que planejam ataques à população civil americana. Há cenas de ação intensas – principalmente o resgate à Lisa Morales – mas não salva o filme. De forma nenhuma. A investigação é obvia, a espionagem, principiante. Parece mesmo um desses jogos de guerra de videogame que enlouquecem os adolescentes – aliás, me senti num deles, tamanha a previsibilidade e sentimentalismo barato.

Digo e repito: se você é daqueles que idolatra os americanos e a postura que tentam passar de bons moços, mantenedores dos interesses nacionais com prioridade à família e ao cidadão, viva! Ato de Coragem coloca no pedestal quem dá a vida para ser um membro SEAL. Mas se, no mínimo, você fica uma pulga (ou muitas) atrás da sua orelha, desconfiando que as coisas não são bem assim e que o papel – e a tela – tudo aceitam, não se deixe enganar. É publicidade pura!

Nos cinemas: 03 de agosto

Trailers

Comentários