MAPS TO THE STARS – seleção oficial Cannes 2014

Cartaz do filme MAPS TO THE STARS – seleção oficial Cannes 2014
TAGS:

Opinião

Azar de quem não está em Cannes. Também acho. Mas o site oficial do festival mais badalado do planeta está atualizado praticamente on real time e traz as entrevistas coletivas com os atores e diretores dos filmes exibidos. David Cronemberg está na competição e consegue, em uma frase resume seu novo filme: “Aquelas pessoas estão desesperadas para garantir sua existência”, diz o diretor, que em Cosmópolis (que não fez meu gênero), já discutiu essa questão das celebridades. “No caso de Havana (personagem de Julianne Moore), ela está morrendo de medo de deixar de existir ao ser descartada pela indústria do cinema. É desesperador e cruel, um caso de vida ou morte.” Mas ele diz que reduzir o filme às celebridades de Hollywood é pensar pequeno. “Ele pode ser aplicado a qualquer ambiente onde as pessoas sejam ambiciosas e gananciosas ao extremo, como o Vale do Silício, Wall Street.”

O filme MAPS TO THE STARS conta também com Robert Pattinson, Mia Wasikowska e John Cusack e embora Cronemberg seja dramático, ele diz que seus filmes são uma verdadeira comédia. É rir pra não chorar, porque vem drama por aí. Gosto do assunto em si, dessa discussão da idealização da vida das celebridades, da importância da fama. E gosto ainda mais da participação da atriz Julianne Moore, sempre uma presença determinante. Quando perguntada sobre o que seria o lado repulsivo da indústria do cinema, Julianne arremata: “As pessoas querem ser vistas e o filme mostra que elas só podem ser verdadeiramente vistas através da relação íntima em família, uma dualidade”.

 

Clique aqui para ver lista com os filmes da atriz que estão no Cine Garimpo.

 

Comentários